s
s
s
s
s
s

El contenido de esta página requiere una versión más reciente de Adobe Flash Player.

Obtener Adobe Flash Player

Ana Carla De Azevedo Silva
Nacionalidad:
Brasil
E-mail:
Biografia
As 4 estaes


Vejo, tenho a viso do fim do mundo
Tenho a pele de um cordeiro
Que anda nas frias noites de outono

Penso, na branca flor da nova era
Que exala seu perfume inebriante
Pelas montanhas verdejantes
Na manh de primavera

Ouo, a triste letra da cano
Ao ver o pouso elegante das garas
Que me trs a viva lembrana das praas
Nas singelas tardes de vero

Sinto,meu corpo queimar
Como as chamas do inferno
Na madrugada de inverno
Sozinha a delirar

Percebo, o inquietar das emoes
Mas no tenho o controle de nada
E j me tenho inconformada
No calar das estaes.


imortal


Um sorriso, um olhar.Um desejo estranho de te ter e te amar. Sem nem conhecer, comecei a reparar. Foi assim : foi confuso, desnorteante, foi impensado e de repente...fui amante. O tempo no soube se impor e os dias me trouxeram a certeza desse amor.

Era apenas amizade, que eu insistia em te dar, e eu no entendia o que meu corao queria falar. Palavras que eu no conhecia, sons que eu recusava escutar, uma msica diferente, que ardia por dentro latente.

Num segundo, tudo mudou: o olhar que brilha sem disfarar, a boca que deseja te beijar, as mos que querem te tocar e o corao inconformado a reclamar. Reclamar da tua falta, dessa tua ausncia que s faz machucar.

Mesmo assim, sou completa, sou feliz, sou sua. Me perco nas horas, e saio na rua, pra ver se te encontro no brilho da lua, mas tudo eu enxergo, e nada sei ver. E fico assim, a merc. Que eu possa perder os sentidos e nunca mais recobr-los, pra viver seu amor, e me achar em voc.

A distncia sabe do que estou falando, ela sabe que estou chorando, mas ningum escuta meu lamento

Preciso de cada vo momento

Ao seu lado te amando

E assim eu vou vivendo

Mesmo que longe, mas sabendo

Que eterno, Vida Minha

Amor imortal, nem morrendo.

Soneto da Saudade


Palavra sentida baixinho
Transfigurando na alma a dor
Deixando pensamentos calados
Marcando no peito um amor

A noite se torna mais fria
As horas recusam passar
Os outros so outros apenas
Ao nada me querem levar

To longe, me sinto perdida
Ausncia que fere latente
Machuca, no vejo sada

Te espero, sem mais despedida
Agora e por todo o sempre
Agora e por toda a vida.

Ana Carla Azevedo

Biografa:
Nasci em 12 de Fevereiro de 1985, em Currais Novos, RN.Sou filha biolgica de Tereza Cristina dos Santos e Pedro Emdio Dantas. Foi um parto difcil e demorado pois alm de ser prematura eu estava nascendo pelos ps. Mas, mesmo com apenas dois quilos e oitocentas gramas consegui sobreviver sem nenhuma seqela.Ao nascer fui dada a adoo minha tia Neuza Amrica de Azevedo, pois minha me biolgica no tinha nem condies financeiras nem psicolgicas de me assumir, uma vez que no sabendo do meu nascimento, meu pai biolgico tambm no o fez.

Tive uma infncia tranqila. Morei por dois anos na rua Baldmero Chacon, numa casa simples e modesta.Tnhamos vizinhos muito bons, que at hoje nos tem muita considerao.Aos 2 anos, nos mudamos para a rua Coronel Jos Bezerra, onde moro at hoje. Minha me biolgica morou conosco at os meus 3 anos de idade, indo pra Natal depois disso.At aqui s morvamos ns trs. Nesse mesmo ano, o marido da minha me adotiva chegou de viagem e eu o tomei como pai.

Minha primeira escola se chamava Escolinha do pintinho, que mais tarde viria a se chamar Universidade da Criana e do Adolescente, e por fim nica/Objetivo.Toda a minha vida escolar foi nesse colgio, ao ponto da diretora Rita Saldanha me considerar como filha.L passei momentos maravilhosos e nicos.Fiz amigos que at hoje me acompanham.

Sempre fui uma criana muito tmida, comecei a me entrosar mais depois que entrei para o teatro, aos 9 anos de idade, antes disso, eu era chamada para danar na quadrilha e acabava desistindo.

Um lugar marcante da infncia foi o stio do pai da minha melhor amiga Natlia Medeiros, pra onde amos todo fim de semana.Era o meu paraso, onde fui imensamente feliz.

Aos 5 anos, novamente a vida me pe em xeque.Num simples passeio de carro, a porta se abriu e num reflexo mais rpido que o pensamento o ex marido de minha me me segurou.

Aos 6 anos mais um incidente: eu cai com um contonete no ouvido, perfurando as paredes do mesmo. Fui levada s pressas ao hospital, mas graas a Deus, no teve maiores transtornos.

Aos 9 anos, despertei para o teatro, que passou a ser meu sonho e ideal a ser conquistado.Em todas as apresentaes do colgio e da cidade eu era convidada. E galguei meu caminho at agora por essa estrada.

Aos 12 anos recebemos uma grande beno em famlia, pois em 12/12/1996, colocaram em nossa porta uma criana linda, que tinha sido abandonada naquela manh. Foi uma grande emoo ver aquele beb to pequeno dentro de uma caixinha to apertada.Mas tudo foi resolvido e o processo de adoo foi feito.

Minha adolescncia foi um tanto conturbada, pois o ex marido de minha me bebia muito.Vivemos momentos difceis , mas com a separao tudo se resolveu.

Em 2002, participei da quadrilha Arrai do Serto. Eu fazia a abertura, numa parte totalmente teatral.

Nesse mesmo ano conheci meu pai biolgico.Numa tarde de sexta feira, tomei a deciso de conhec-lo e fui atrs. Ele me deu toda a ateno, prometeu o exame de DNA, que at hoje ainda no saiu, e me apresentou toda sua famlia, que diga-se de passagem , nos deram todo o apoio.A relao que tenho com ele de apenas amizade, pois apesar dele ser muito atencioso, no existe entre ns lao de pai e filha. Mesmo assim, hoje sou feliz em saber de minhas razes.

Em 2004, me chamaram para ser monitora na fazenda de Rita Saldanha, uma escola ambiental que recebe alunos de todos os colgios da regio.Passei apenas 2 meses, que foram suficientes para tirar muitas experincias e recordaes.

Aos 19 anos comecei a trabalhar na Microlins de minha cidade.Foi l que entendi o significado da frase: A unio faz a fora, pois nossa equipe era uma corrente, onde o sucesso de um era o de todos.Nos momentos de descontrao, amos para uma sala mais reservada compor pardias, cantar, tocar violo. Nossa, como eu sinto saudade, apesar de tudo.

Foi um ano muito promissor esse de 2005, pois me trouxe perspectivas e contatos profissionais que mais tarde viriam a somar na minha carreira.

Ainda nesse mesmo ano entrei para a Universidade Federal do Rio Grande do Norte, no curso de Letras.Meus vos comearam a ser maiores, pois eu tinha em quem me inspirar: minha querida professora Soraneide Soares Dantas Villa Flor.Sua inteligncia, criatividade, simplicidade e simpatia me fizeram tom-la como fonte inspiradora. Me ensinou com maestria os verdadeiros caminhos da vida.

Ao sair da Microlins, entrei para a CDN[ j em 2006], Cooperativa para o Desenvolvimento do Nordeste, que ministra aulas de cursos profissionalizantes em todos os estados do Nordeste.Um perodo de muito crescimento pessoal e profissional.Conheci muitos lugares, fiz muitas

amizades e contatos e descobri o sabor de correr riscos, de enfrentar a vida.

Em 2006, participei de um grande espetculo da regio: Terra de SantAna, que foi um divisor de guas na minha vida profissional, pessoal, intelectual, pois me propiciou entrar num mundo grande por uma porta pequena.Me galgou oportunidades e trilhou meu caminho no mundo artstico.E tudo isso eu agradeo a Diana Fontes,nossa diretora que me deu a chance de viver essa pgina nica do livro da vida.

No fim do ano de 2006, montamos um grupo de teatro na cidade, o Emprio DellArt, que j estreou com chave de ouro uma obra de Bertold Brecht, A Padaria, com direo geral de Joriana Pontes [de Mossor]. Essa pea foi apenas a primeira de muitas que esto por vir.

Alm do teatro, gosto muito de cantar, componho msicas e pardias, e escrevo textos dramticos[A neurtica] poesias[poemas escolhidos] e livros infantis, o mais recente, O Alfabeto, que est pra ser lanado em Junho deste ano.

Sou teimosa, persistente e otimista em relao a tudo que me cerca. Acredito na fora de vontade, na fora do pensamento, na Arte e sobretudo no poder de mudar o que quiser, inclusive o mundo.

Sou algum que ama, que ama a vida, a me, os amigos, o namorado, e que tem f que tudo vale a pena se sabemos enxergar sempre a frente dos nossos prprios destinos.

angel_dylan19@hotmail.com

 

Desarrollado por: Asesorias Web
s
s
s
s
s
s