s
s
s
s
s
s

El contenido de esta página requiere una versión más reciente de Adobe Flash Player.

Obtener Adobe Flash Player

Antonio Vieira e Silva Filho
Nacionalidad:
Brasil
E-mail:
Biografia

Versos sem a letra \' a \'

Cismo,
em um ir sem rumo,
busco sem denodo
o equilíbrio
sem ter comigo um prumo,
sem ter com êle sofro.
O porvir escuro consome
o querer interno.
Por muito q\'eu me dome,
escorrego num infinito inferno.
Ínfimo, inócuo,
é óbvio, estou só
refletindo um solilóquio.
Entrementes perto,
surge luz num proscênio,
é por certo,
o florir do Terceiro Milênio.

DESVARIO

Por não saber viver
deixo que, a vida continue
mas, meu clamor por ser
sincero, vibra e argüi...
Clamor sutil e inefasto
gritando pelo melhor bem
que seja puro sem ser nefasto
como final de preçe: Amém!
Vou como irás,
aceitando tudo, sem contudo,
apesar de tudo, me irar.
Nebuloso céu, frio,
plúmbeo, cinzento...
É o começo do desvario.

ESPERANÇA

As cinzas do tempo
parecem que passam e ficam.
As cinzas do tempo
parecem que pacificam.
Além do amanhã
há uma estrada perdida
e sentado à beira,
me regojizo
pois,
ainda me resta a estrada.

biografia:


Nasceu em Vitória da Conquista/Bahia/Brasil no ano de l951. Desde muito cedo se interessou pela leitura e logo em seguida passou a escrever para os periódicos: Jornal de Conquista, O Sertanejo e o Jornal Equipe do qual foi redator.
Atualmente é Secretário Geral da Academia Serrana de Letras/V.da Conquista, membro efetivo da Academia Poçoense de Letras e Artes. Diretor de Poduções e Eventos da Sociarte [Sociedade Artística de Vitória da Conquista].
Publica seus trabalhos em vários sites literários.

anvisifi1@hotmail.com

 

Desarrollado por: Asesorias Web
s
s
s
s
s
s