s
s
s
s
s
s

El contenido de esta página requiere una versión más reciente de Adobe Flash Player.

Obtener Adobe Flash Player

Marilda Dirio [OlhosDeine] [Cnsul - Z-N-Curitiba-PR]
Nacionalidad:
Brasil
E-mail:
Biografia

Nudez de minha alma
[OlhosDe£in¢e]

Dispo-me das vestes forjadas
penetro-me em meu ser
recupero a sensibilidade perdida
esculpo a verdade da vida.

Dos sonhos antes embrulhados
retiro a carcaça da ilusão
envolvo-os em papéis de saudade
dos momentos verdadeiros
de quem um dia amei
e a mim amou.

Minha alma recuperada
retorna em resplandecente brilho
após a morte necessária
dos sonhos que iludiram-me
a viajar em nuvens de esperanças
que na verdade eram apenas
palcos de ilusões.

Minha alma mais sábia
recolhe-me entre os escombros
em que um dia mistificado
deixe-me habitar.

Serena e de sorriso discreto
ressurjo em meu querer
recuperando a paz
que um dia foi roubada.

Na nudez de minha alma
adormeço a ingenuidade
dissolvo os dissabores
e acolho a verdade
nua e crua.

Límpida e translúcida
volto a viver
depois de dias de imersão
na reflexão de fortes momentos vividos.

Curitiba/Brasil
4 de fevereiro de 2006.



**********
Na pureza do amor
[OlhosDe£in¢e]

O sol que hoje se esconde,
deixa aberta a porta da vida,
para que a chuva
chegue mansa, límpida
e leve em seu curso tranqüilo:
todas as mágoas empilhadas,
todas as desesperanças,
todos os sonhos não concretizados,
todas as dores da saudade e
todos os amores que feriram o coração.

Que a leveza da fina chuva,
que neste momento respinga na janela,
seja o presságio de um novo caminhar,
na estrada florida do amor,
da esperança e da verdade,
que nunca estiveram distante,
de quem tem
o bem na alma e no coração.

Que a esperança da vida,
fortaleça-se na Fé em Deus,
no carinho dos que nos querem bem,
na solidariedade humana,
e no amor puro,
o maior de todos os sentimentos,
aquele que consegue remover
pedras de maldades, muralhas de intrigas
e vencer a batalha da vida.

Somente os que amam
com a pureza da alma,
entrelaçados no aconchego do coração,
conseguem os sonhos realizar e
a vislumbrar a esperança,
da vida a sorrir...

Curitiba, 29 de setembro de 2006.
Às 8h50


**********************************

Doce é viver...
[OlhosDe£in¢e]

Quando sei que pensas em mim,
quando sei que me queres,
quando esculpimos os sonhos juntos,
quando sinto que me amas,
nas palavras carinhosas
brotadas de teu coração.

Doce é viver...
Quando o teu sorriso consegue
acariciar cada parte do meu corpo,
quando dialogamos dizendo do nosso amor,
quando olhamos na mesma direção,
quando somos cúmplices
nos momentos apreensivos,
que dizem de ti ou de mim.

Doce é viver...
Quando não me deixas partir,
quando sinto saudades de você,
bem antes de você dormir,
quando o teu desejo combina com o meu,
quando as gotas de felicidade que recebemos,
prometem continuidade em nosso amanhã.

Doce é viver...
Sintonizados em nosso amor!

Curitiba/Brasil
06/01/2007 às 2h40


*********

Sonhar... na leveza do amor
[OlhosDe£in¢e]

Na suavidade de meu pensamento,
estendo a mão
imaginando tocar a sua pele.

De olhos fechados,
devaneio em toques suaves,
tal qual a delicadeza de uma pena,
que desliza no espaço, bailando,
à procura de um ancoradouro
em que possa pousar
e descansar em carícias,
na pele de quem se ama.

Na música suave,
que acompanha esse bailado,
me vejo suspirosa, vestida de desejos,
à procura de sua pele em minha pele.

As mãos que se encontram,
com a maestria do toque,
de quem sabe a textura do veludo
que forra um coração apaixonado.

No deslizar das mãos,
no corpo incandescente,
acelera o coração,
que anuncia a escalada do amor
no frêmito da paixão !

A magia acontece,
os olhos se abrem,
e o discreto sorriso sonhador,
aparece...

Curitiba/Brasil
16/10/2006.
às 21h53


Biografía:
Marilda Diório[OlhosDe£in¢e]


Há 20 anos resido na cidade de Curitiba, capital do Estado do Paraná

Sou amante da boa leitura, notívaga por natureza, a música é a minha companheira e a escrita a minha cúmplice ao relatar em versos os meus momentos do passado e do presente. Uma mulher romântica e sonhadora que acredita no verdadeiro amor.
Quando a inspiração chega, ouço o chamado de minha alma, transporto para os versos e para os textos os meus sentimentos e os meus vividos momentos.Quando escrevo não me preocupo com as técnicas e muito menos com as rimas, deixo fluir as palavras conforme a sonoridade de meu coração e dos meu sentimentos.
As duras adversidades em minha vida, contribuiram para que eu pudesse entender a vida, a reconhecer um verdadeiro amigo e amar na plenitude de meu coração.
Como todo Ser humano, tenho meus defeitos e um deles é ser detalhista em tudo o que faço. Sou uma autêntica virginiana!

Sempre fui adepta da reflexão e mesmo antes de escrever em versos, usava a escrita para as minhas íntimas descobertas da vida.
Foi no virtual, no ano de 1998 que incentivada por amigos, timidamente iniciei o meu caminho poético e pretendo deixar de escrever, somente, quando não puder mais respirar nesse mundo.
Até este dia chegar, continuarei a escrever os meus momentos e a sonhar com o meu amanhã.


\'Podemos escrever palavras lindas, mas somente as que vem da alma,
conseguem chegar até ao nosso coração.\'

Marilda Diório [OlhosDe£in¢e]

http://www.olhosdelince.net

mardiorio@uol.com

 

Desarrollado por: Asesorias Web
s
s
s
s
s
s