s
s
s
s
s
s

El contenido de esta página requiere una versión más reciente de Adobe Flash Player.

Obtener Adobe Flash Player

Luiz Antonio Cardoso [Cnsul - Z-C-Taubat-SP]
Nacionalidad:
Brasil
E-mail:
Biografia
BAGD 2003

Quo estranhos somos ns, seres humanos,
querendo extirpar nossos prprios semelhantes.
Chove morte e destruio pelo cu de Bagd,
enquanto tiranos ensandecidos,
auto-apodrecem seus fgados,
banhados pelo dio nefasto.
O poder negro est em jogo,
e o Senhor das Trevas quer ampliar
seu domnio de perdio
pelo Universo afora
olvidando-se Daquele que tanto cita,
em vo...

CRISE DEPRESSIVA ECOLGICA

O homem invade o rio;
maltrata o rio;
escraviza o rio;
acaba com o rio.

O rio fica triste.
Adentra numa crise depressiva
e chora...

O choro do rio invade as casas;
maltrata os bairros;
escraviza as cidades
e acaba com o homem.

PAZ

Paz!
Vocbulo enrgico!
Profundo!
Contundente!
Trs letras que exprimem um sentimento superior,
que encerra demasiados significados, todos salutares,
e que aproxima o ser humano cada vez mais de si mesmo,
e conseqentemente de Deus.

Paz!
Que belo esperar...

Que lindssima sensibilidade o da alma elevada,
que sente em seu sentido pleno, a paz!
Que olha ao seu redor e enxerga, em meio de lutas sangrentas,
uma esperana de estabilizar a real concrdia!
Que ouve queixas e gritos,
protestos veementes e palavras de baixo calo,
e lana seu verbo de harmonia suprema!
Que retribui com amor fraternal,
quando sente a impetuosa carga negativa
que impelida pelos plangentes sofredores,
que em vez de alegrarem-se
com a oportunidade de uma nova existncia,
onde podem alar vos aos seus objetivos de remisso,
ficam a lastimar e maldizer a vida.
Que nunca se ausenta s lutas,
adentrando aos campos de batalha para emitir,
com singela afeio, seu brilho benevolente.
Que perante as cotidianas violncias da atualidade,
da inqua distribuio de rendas,
e do asqueroso e dissimulado conceito de bem estar social,
realiza no s a parte que lhe cabe,
mas tambm a poro que caberia a seus semelhantes
que nada ou pouco efetuam.
Que lana apelos aos insanos beligerantes,
suplicando com lgrimas sinceras,
o trmino de conflitos [constantemente banais]
que conduzem multides degenerao
e ao findar da vida terrestre.
Que por onde passam,
deixam sementes de unio e tranqilidade,
exemplos vivos de maestria
no conhecer do ntimo dos seres humanos
e das realidades da vida, sem distores ou quimeras.
Que, a cada segundo de vida,
procura fazer o bem ao prximo,
e nesse ato contnuo,
encontra-se com a felicidade completa,
conforme enunciou, h mais de vinte e trs sculos,
o sbio de Estagira!

Paz!
Oh! Deusa do lxico!
Ausncia da imperfeio!
Incontrastvel sentir!
Blsamo irrepreensvel s almas fatigadas!
Refrigrio aos que cansaram das hostilidades
da pseudo-realidade em que vivemos!
Osis anmico!

Paz!
Paz Interior!
Paz Universal!
s um dom supremo ou uma congnita conquista de sculos?

Paz!
Essncia divinal cristalizada entre as criaturas que evolvem!
Virtude! Encanto! Comprazer!
Percepo incomum que silencia os extermnios!
Faculdade que cresce no mago do ser
e que assevera que as maldades permaneam estticas,
ou se desintegrem...
Suave brisa a ressoar pelos recnditos longnquos do mundo!

Paz!
Palavra inefvel, que vates insensatos tentam definir!
Sentimento indescritvel do qual apenas captamos lapsos...
paz!

biografia:

LUIZ ANTONIO CARDOSO
, nascido em Taubat, Estado de So Paulo. 2 livros publicados; participaes em 13 antologias; mais de 40 premiaes literrias; membro de diversas instituies, dentre elas da Academia Taubateana de Letras; Delegado da Unio Brasileira de Trovadores no Municpio de Roseira-SP;

luizantoniocardoso@gmail.com

 

Desarrollado por: Asesorias Web
s
s
s
s
s
s