s
s
s
s
s
s

El contenido de esta página requiere una versión más reciente de Adobe Flash Player.

Obtener Adobe Flash Player

Amlia LOPES
Nacionalidad:
Portugal
E-mail:
Biografia

TAÇA DE DELIRIO

Como a abertura duma flôr
vou caminhando neste orvalho de luz.
É um sonho o som e a
Melodia da tua voz.
E na beleza
do primeiro beijo
eu beijo-te
com o sabor dum hino de alegria
e um abraço aberto
na limpidez desta paixão...
Amanheço na manhã do teu olhar, e na fome dos teus lábios
eu sou a chama da tua ilusão.
Nos ribeiros
da minha sede de explodir nesta paixão...
Eu sei
e sinto-me emocionada.
Bebe na taça da pureza
O delirio
desta alegria sem nome.
Vem do fundo do teu corpo
E abraça-me...assim...

Amália LOPES

Simplesmente PAIXÃO

Não sei se sou eu, se num grito se apagam todos
os meus devaneios,
por ti choro e imploro um olhar.
um escasso e vasio olhar, mas voltas
e colaste a mim
num abraço sem fim,
num gesto de paixão,
num desenlear de desejos,
soltaste,
e olho-te,
porque
sei que esperas de mim algo
completamente permitido
em meu corpo ou
dentro dele.
Num minuto de loucura,
não sei o que esperas de mim,
mas sei que esperas um beijo,
um beijo que jamais se apagará em ti,
um beijo cálido e lento, o beijo que ficará escrito
em teu nome.
Teu nome que nem sei,
Teu nome que será
simplesmente PAIXÃO...

Amália LOPES

O CETIM DOS LENÇÓIS

O beijo ficou entre a sombra
e o nada.
O teu vasio já não faz parte
dos meus sentimentos.
A sombra do teu andar dissipou-se
na madrugada, numa sinfonia de silêncio.
Soltando as estrelas,
desviando os ventos,
num caminho de mistério
esperei-te demasiado, e transformei
cada emoção,
num ideal ao pôr do sol.
Tinha as mãos cheias de sonhos, sonhos
ocultos em nenufares azuis, que enfeitaram
o pulsar do meu coração,
numa melodia perfeitamente infinita.
Guardei o direito de sonhar.
Guardei as pétalas azuis da noite, onde
o cetim dos lençóis, sorriu, porque
o cheiro da tua sombra,
desenhou no céu do meu quarto,
o meu nome em flôr
sobre os meus lábios...

Amália LOPES

Mini-BIOGRAFIA

Amália Lopes Rosa

Morada: Lisboa//Portugal
Doce Mãe: Lucinda Lopes
Doce Pai:José Rosa Bernardo
Filhos: Bruno e César
Neta: a linda BEATRIZ
Meu primo: BERNARDO DE PASSOS
Grande POETA
Legou-me a veia da POESIA.
Ser-lhe-ei eternamente grata.
Participei em algumas colectâneas.
Tenho um livro para editar...um dia...
Escrevo para alguns jornais, poesia e prosa.
A POESIA percorre-me as veias e:
Escrevo porque sinto
Escrevo porque amo as palavras
Escrevo porque é POESIA.
Escrevo para ti linda BEATRIZ

amalia_rosa@hotmail.com

 

Desarrollado por: Asesorias Web
s
s
s
s
s
s