s
s
s
s
s
s

El contenido de esta página requiere una versión más reciente de Adobe Flash Player.

Obtener Adobe Flash Player

Evalda Maria Vasconcellos
Nacionalidad:
Brasil
E-mail:
Biografia
Natal

Caminhvamos devagar,
Ao longo daqueles dias felizes.
Sentamos na face o mido
E frio ar da noite.

Na velha capela de Santo Antnio,
Em um subrbio distante,
A multido se apertava
hora do Galo, meia noite.

Na nsia de uma inocente infncia,
Espervamos alvoroada a volta ao lar,
Guiados pela mo jovem
De minha jovem me,

Que com seus olhos cor do cu,
De um azul sem igual,
Nos iludia a espera do Papai Noel.

Doce iluso era uma sombra da beleza.
Ento a luz ofuscante entre galhos e folhas
Revela a figura gigantesca de meu pai.

Olhar feliz, radiante nos conduz:
' hora de voltar'.

E na volta, nossos passos apressados
Atropelam-se, chegamos, coraes saltitantes.

Olhos procura do inesperado esperado.
E l estava ao p de um cipreste verde e
Ornamentado uma alegria pueril.

Naqueles dias longnquos
Eu no sabia que um dia
O meu papai Noel partiria.

Trs geraes

A felicidade est no ar, nas rvores, nos pssaros.
Viaja nas nuvens,
Corre nas guas,
Desmancha-se na areia

A doura maior da vida
Flui de um sorriso
De uma palavra
De um olhar.

Os pssaros, as borboletas, os insetos so belos.
No grande crculo dos dias arrastados,
Apenas me entristece um pouco
A saudade de meu pai

Que nesta poca, Natal, vido devorava
Um bocado de bolo ou de pudim
E, sentado, parecia uma penca humana,
Sustentando nos braos e pernas os netos.
E sorria satisfeito olhando sua prole,
Ao longo daqueles felizes dias.

Pensando em sua beleza
Uma lgrima salta.
E meu peito angustiado,
De dor e de saudade
Contenta-se contigo, Yasmin,
Em ver teus primeiros e trpegos passos,
Iniciando tua longa e feliz jornada do amanh.


Saudade


Anel de ouro em cabelos cacheados,
Luz nos olhos verdes, mareados,
Desafiante, altivo e soberbo,
O riso largo contagiante e safado.

Veio por ltimo alegrar os nossos dias,
Assim passvamos brincando todo dia,
Sempre cativo meigo e aventurado,
Como no carrinho de boneca!_ 'Entravas no bosque!'.
'O lobo mal te espreitava na floresta!'.
Na mesma hora ns dizamos:
_ 'Chora agora!' E tu choravas sem parar, desatinado.
Ento a me chegava, muito brava,
Levava nosso beb e o consolava.[Fugamos].
O amor-perfeito que tu eras desse jeito,
Sempre me lembro desses dias, com carinho.

Foste o primeiro a partir de nosso mundo,
Inda to cedo, vai em paz, tua imagem no sumir jamais
Levo os olhos lembrana e l ests,
Horas alegres, porm breves; fica tranqilo,
Oh! Amado irmo, e nas nuvens, com os anjos aguarda-nos ento!

Biografa:
Sou Evalda, nasci em So Paulo, a terceira filha entre cinco irmos e
cresci acompanhando as transformaes da cidade de So Paulo, do Brasil, e
do mundo, na ltima de do sculo xx. Ningum vive impunemente em perodo
histrico e social to fervilhante, de modo que a sensibilidade e a emoo
aflora e registra, explcita ou implicitamente, todas as modificaes do
contexto comum e da personalidade. Descendente de imigrantes europeus de
variados pases, como Alemanha, Itlia, ustria e Portugal, sou brasileira
apaixonada por minha terra. Lutadora, cursei Faculdade de Letras e
Pedagogia, optando, por questes ideolgicas, por me dedicar
profissionalmente ao ensino na Rede Pblica. Sinto-me feliz, nesta fase da
vida, em partilhar minhas vivncias, e considero um privilgio poder faz-lo
com outras pessoas que no se arrependem de ter vivido.J amei e continuo
amando pessoas,lugares, situaes, a vida em si; divorciada, reencontrei meu
equilibrio e meu amor, sou me e av e continuo sonhando.

aldama79@hotmail.com

 

Desarrollado por: Asesorias Web
s
s
s
s
s
s