s
s
s
s
s
s
s

El contenido de esta página requiere una versión más reciente de Adobe Flash Player.

Obtener Adobe Flash Player

Clio Pedreira
Nacionalidad:
Brasil
E-mail:
Biografia

RECEITA DE MÃE

Pegue paciência
afeto e arco-íris
uma pitada de maria
misture vigília
porções de só
e miolo de alma a gosto.

Unte com luar
e leve ao nascente
em fogo brando
deixe amanhecer
todo dia.

__________________________

USO INTERNO

Beba seu olhar
numa madrugada messe
que é precioso ceifar-se.

Verta seus passos
numa manhã anzol
que é preciso pescar-se.

Junte os sonhos
numa tarde brasa
que é precioso queimar-se.

Apanhe duas estrelas
numa noite rede
e ate-se.
___________________________

LIÇÃO DE INSÔNIA

Palavra é entidade rasa
aprecia vagar-se em noite incompleta
tentando seduzir verbo
para fugir da rasura.

biografia:

CÉLIO PEDREIRA
- Criado goiano de 1959 a 1987. Depois disso gestou-se
Tocantinense por conta de haver nascido sertão e cerrado. Batizado
Raimundo Célio Pedreira posto que no rumo do norte Raimundo é
identidade, os outros são nomes. Em Porto Nacional, onde nasceu,
estudou o primeiro e parte do segundo grau. Alcançou os caminhos de
Minas Gerais nas trilhas da juventude que sai do interior para
alcançar seu interior. Terminou o segundo grau em Juiz de Fora e
Graduou-se em Farmácia-Bioquímica e Medicina em Alfenas - sul de
minas. De volta para casa, trabalha no hospital público de Porto
Nacional e Palmas [capital]. Integra a ONG Pote de Barro junto com
outros vaqueiros da cultura do cerrado tocantinense. Produz poesia
como quem aprende viver. Em 2003 editou o livro de poemas - PORTA -
indicado para o vestibular da Universidade do Tocantins. Em 2005,
junto com Elizeu Lira, Antonio Matos e Torres, integrou a coletânea
\'Cantigas da Claridade\'.


c.pedreira@uol.com.br

 

Desarrollado por: Asesorias Web
s
s
s
s
s
s