s
s
s
s
s
s

El contenido de esta página requiere una versión más reciente de Adobe Flash Player.

Obtener Adobe Flash Player

Tereza da Praia Lenny Silva [Cnsul de Cruzeiro - DF]
Nacionalidad:
Brasil
E-mail:
Biografia
O homem que eu procurava
Tereza da Praia
'No final das contas, voc vai achar no quem voc estava
procurando, mas quem estava procurando por voc!'[Mario Quintana]

Eu procurava um homem forte.
To forte como eu.
Que olhasse com esperana seu norte.
Soubesse entender meu corao ateu.
Um homem to forte
Que soubesse reconhecer minha resistncia
Que no me deixasse fraquejar diante da morte.
Um homem que no aceitasse minha desistncia
Que,com artimanhas de toda sorte,
Conquistasse o meu amor.
Eu procurava um homem-fortaleza,
Cheio de encostas, rochas e escarpas
Que questionasse todas as minhas certezas
Com muita gentileza, sem soltar farpas,
Mas me deixasse seguir a correnteza.
Eu procurava um homem inquebrvel,
No como um brinquedo de plstico,
Que possusse um corao quebrantvel
Mas que fosse resistente, arrojado e prtico.
Um homem que perseguisse seus prprios sonhos.
Que me incentivasse a no desistir dos meus,
Por mais que lhe parecessem bisonhos.
Um homem, que como Jac, lutasse com Deus
Por uma beno, por sua terra ou por seu ideal.
Um homem mutvel e mutante,
Uma $3>$3>morfose ambulante
Que substitusse a rotina do caf com adoante
Por novas buscas pungentes, incessantes.
Eu procurava um homem que fosse maluco beleza,
Mas que me fizesse sentir segura caminhando ao seu lado.
Que tivesse muitas dvidas, poucas certezas,
Mas que no esperasse nada do acaso;
Que no fugisse do susto de um amor nascente,
Mas que se entregasse a uma paixo loucamente.
Eu procurava um homem que sorrisse
Vendo o balanar de minhas ancas
E a cada dia, a cada momento me seduzisse
Com gestos decididos e palavras brandas.
Um homem que no sofresse na corda bamba
Que no temesse a insegurana do amor,
Que ousasse sentir uma grande dor.
Um homem que no tivesse medo
De ter uma mulher com sua igual,
Sem vnculo de submisso ou dependncia
Econmica, financeira ou emocional.
No uma mulher ideal, mas com inteligncia.
Com eira e com beira,
Uma sua companheira.
Possuindo os defeitos e as virtudes costumeiras.
Eu procurava um homem assim,
E por fim, quando me senti inteira,
No achei o homem a quem eu procurava
Encontrei o homem que procurava por mim.

Tereza da Praia
Srie: Fera ferida ou um mar que espera.


********
Trs Taas
Tereza da Praia

Vamos nos encontrar em que parte do caminho?
Em que paralelas vai se cruzar nossa vida?
Depois de tantas voltas e da tantas idas,
Em que palco representarei o meu engano?
A proeza de teus silncios me levar
Alm dos limites do meu sentir profano
Meu pensamento se perder por qual estrada,
At alcanar esta ausncia de amor,
Esta falta interna de calor?
Presa na teia do tempo,
Tecida no tear do previsvel,
Mas com uma vontade louca de voar
Soltar-me ao vento do acaso
Realizar o meu sonho impossvel.
O silncio sussurra em meu ouvido
A chuva molha minhas palavras,
Rabiscadas na tela da vida,
Para me convencer.
Arrisco um vo, de asas quebradas.
Sinto-me como um pssaro mutilado.
Espera-me para um abrao confortador,
Para alguns momentos de amor.
As trs taas de cristal lapidadas
De cores puras e lmpidas,
Ficaram entre os dedos do passado.
Tu e eu e o vinho derramado.
O segredo feriu o vinho.
A ausncia em ns fez-se ndoa,
Brinda, agora, sem mgoa
O vazio das lembranas deixadas,
Entre os dedos do presente
E as mos do futuro.

Srie: Elas passaro, eu passarinho.
********

REESCREVENDO A PARTITURA

Tereza da Praia

Imersa no meu silncio,
Aguo a audio,
Respiro puro oxignio.
Ouo os sons do meu interior.
O pulsar do meu corao.
Atenta, percebo a harmonia.
Pinto uma fusa.
Ainda confusa.
Procuro a sintonia.
Uma Semifusa
De amor profusa.
Uma semicolcheia.
Pssaro gorjeia.
Uma colcheia
De cor cheia.
Desenho um compasso
Binrio,
Ensaio um passo
De uma valsa.
Corpo ainda tenso.
Dano descala
Uma marcha
Andante
Corpo articulado,
Sigo adiante.
Restauro a leveza
Um adgio suave,
Com muita beleza!
Ser mnima!
Uma mnima
Presena
Breve,
Densa.
Uma fala
Semibreve.
Uma brisa leve.
De repente: coda!
Comea-se da caput!
Sorte na roda
Comear do inicio.
Fusa,
No to confusa.
Stacato!
Parada pra meditao
Sentimento abstrato
Ouvindo mais o corao.
Uma sute.
Nos lenis,
Tantos sis
Sustenidos e bemis.
Notas musicais
Tantos ais.
Uma abertura,
Fim da clausura.
Um preldio solene,
Esprito pacificado,
Musica perene.
Stacato!
Um desejo inato.
Um novo Gemido
Silencio, a alma cala.
Um d sustenido
Um tom maior
Um rond
Embriagues com licor.
Reescrita a partitura
Do silncio que fala,
No cala a loucura.
Regurgita a dor.

Tereza da Praia
Cenas Insanas.


biografia:

Leny Silva, nascida na Bahia, no ms de maio. advogada, profissional liberal e Procuradora do Distrito Federal. solteira e tem uma filha, Nastascha, em homenagem heroina de Guerra e Paz. Escreveu artigos profissionais ligados ao Direito Ambiental para revistas especializadas. Publicou um livro a respeito do Regimento Interno do Tribunal de Justia do Distrito Federal. Tem publicado alguns poemas em jornais e em algumas antologias poticas. Hoje, aos 50 anos, ela se diz quase realizada. Ainda tem muitos sonhos a realizar. E acrescenta, como fez Paulinho da Vila na msica '50 anos': ' 50 anos so bodas de sangue, casei-me com a insconstncia e o prazer. Perdo a todos, no peo desculpas, foi isto que quis viver. Aceito o futuro de braos abertos, citando Cartola, eu fiz o que pude, aos 50 anos, insisto na juventude.'

 

Desarrollado por: Asesorias Web
s
s
s
s
s