s
s
s
s
s
s

El contenido de esta página requiere una versión más reciente de Adobe Flash Player.

Obtener Adobe Flash Player

Erasmo Jos Lopes Costa [Cnsul- Maranho]
Nacionalidad:
Brasil
E-mail:
Biografia

O DIA INTERNACIONAL DOS MUSEUS

Os povos da terra serão sempre guardados,
Nas memórias dos grandes acontecimentos,
Traçada nas passagens da vida humana,
No guardião de todas as famas e celebridades.

Traçada nas passagens de galerias e palácios.
És tu! Ó museu que revive os antepassados,
Nas transparências de tuas exposições,
Com reflexões do mundo serás sempre lembrado.

As culturas, as línguas, as obras e estudos,
Unindo todo o universo nos corredores da paz,
Entre cômodos decorativos levam os brilhos,
Das coleções, artes, livros e medalhas.
Fazem a conexão do homem ao passado.

Braços artísticos, és tu Museu o baluarte.
Raízes da grande família universal,
Desbravando o ensino entre gerações,
Tu serás sempre a única eternidade!
Nestes versos brancos, és ornamentado.

Assim como a infindável galáxia,
Na multicultura da compreensão do homem,
Da vastíssima pluralidade de riquezas,
Atravessas os tempos, espaços e eras.

Ó museu! Que revive os ancestrais,
Na mediação da harmonia entre os povos,
Erguendo o maior alicerce da sabedoria,
Na busca do conhecimento sem fronteiras.

Ó Museu! És a bandeira universal,
Que o homem fez hoje
e conhece,
Clamando que ainda é tempo de paz,
Será sempre a única perpetuidade.

D.R.A
ERASMO SHALLKYTTON
POETA


PAREM!!!
COM A GRANDE DEVASTAÇÃO DA NATUREZA


As florestas choram em todo o mundo,
Milhões de kilômetros desmatados,
Linhas de florestas tropicais, desapiedado!
Desde a Indonésia até chegar no Brasil.

Carrasqueiros da natureza!
Impiedosos e bárbaros dos verdes,
Agem na irresponsabilidade e avereza,
Sem se importar com o futuro da raça.

Grande trabalho clandestino,
Florestas - vivem sob imensas pressões,
Dos irregulares desmantamentos,
Denominam fontes de progressos.

Ferem o habitat dos seres,
Na exploração mineral,
No corte de madeira,
E na ocpuação sem regulamento.

A temperatura do planeta aumenta,
As industrias de papéis assolam,
A gula desvairada do crescimento,
Medem o PIB e fazem a diferença.

Buscando riquezas patrimoniais,
Dilacerando o próprio ar,
Construindo a paz na guerra,
A hegemonia sobressai.

A produção de riquezas,
Trás as desgraças dos outros,
No comercio irregular,
Dos tratos e blocos comerciais.

As madeireiras derrubam tudo,
Ocasionando um desértico aberto,
A vida dos animais padecem,
Virado num pântano maligno.

Do homem índigena desaforado,
As plantas centenárias desaparecem,
Num ritual macabro do progresso,
Em face de toda superficie terrestre.

Depois reclamam dos furacões,
Das mudanças dos tempos,
Das novas enfermidades incuráveis,
No ar, na terra e no mar.

D.R.A
ERASMO SHALLKYTTON
POETA


A TUA IMAGEM É UM BOOK NA MINHA VIDA

Eu te fotografei amor!
E vou guardar no álbum,
Todas, todas as fotografias,
Com a tua real imagem.

Em cada foto, será um flash,
Dos meus olhos, olhos e olhos,
Que se abrem, abrem e fecham,
Como se fossem, fossem um flash.

Com muita nobreza e carinho,
Vou registrar todos os instantes,
Vou fazer um arquivo inviolável,
Dentro de minha mente.

Nem kackers invadem,
Nem vírus ameaçam,
E tão pouco espiões,
Saberão do meu amor por ti.

Em cada foto, será um flash,
Dos meus olhos, olhos e olhos,
Que se abrem, abrem e fecham,
Como se fossem, fossem um flash.

Vou fazer um cantinho,
Pra tua real imagem,
Basta pensar e sentir,
Tu, estarás dentro de mim.

A tua imagem fotográfica,
Eu vou sempre escaniar,
Lá dentro do meu pensamento,
Tu irás eternamente ficar.

Em cada foto, será um flash,
Dos meus olhos, olhos e olhos,
Que se abrem, abrem e fecham,
Como se fossem, fossem um flash.

Vou me colocar junto a ti,
Mesmo que não saibas,
Vou fazer da tua foto,
O melhor pensamento.

Assim sai a nossa história,
Registrada nestes versos,
Os melhores momentos,
Jamais serão excessos.

Em cada foto, será um flash,
Dos meus olhos, olhos e olhos,
Que se abrem, abrem e fecham,
Como se fossem, fossem um flash.

Eu vou sempre meditar,
Adicionando-te em vários lugares,
Somente quem te ama,
Pode te encontrar e amar.

E posso te ver a qualquer hora,
Não preciso abrir álbuns,
Muito menos ligar o computador,
Ou até mesmo carregar em disquete,

Em cada foto, será um flash,
Dos meus olhos, olhos e olhos,
Que se abrem, abrem e fecham,
Como se fossem, fossem um flash.

Nem mesmo com um cd ou mp3
Não vou necessitar te gravar,
Ou talvez ouvir a tua voz,
O teu símbolo se tornar \'still\',
Não gasto nadinha pra te ver.

Amor! Farei uma edição de arte,
Adicionando na tua imagem,
Asas que podem voar e navegar,
E tu chegarás pra me amar.

Em cada foto, será um flash,
Dos meus olhos, olhos e olhos,
Que se abrem, abrem e fecham,
Como se fossem, fossem um flash.

Vou te olhar numa paisagem,
Em milésimos de segundos,
Na hora em que eu desejar,
Colocarei o teu retrato numa fileira,
E te vejo em vários modelos.

Saibas meu amor! Eterno amor!
Eu tenho a melhor máquina,
Posso te enfeitar com mil adornos,
Até com uma coroa de rainha.

Em cada foto, será um flash,
Dos meus olhos, olhos e olhos,
Que se abrem, abrem e fecham,
Como se fossem, fossem um flash.

Amor, eu tenho o melhor flash,
Que fotografa tudo até o infinito,
E na verdade, serei o teu cenário,
Onde tu passeias e mergulhas,
Na imensidão do meu eterno amor.

És a reprodução exata dos meus sonhos,
Praticadas pelas minhas pupilas,
Direcionadas no centro do meu corpo,
Que de longe te enxerga e te ama.

Em cada foto, será um flash,
Dos meus olhos, olhos e olhos,
Que se abrem, abrem e fecham,
Como se fossem, fossem um flash.

Eu tenho o teu maior book fotográfico,
Com as tuas melhores imagens,
Que se espalham no meu prazer,
Dentro da minha máquina fotográfica.

É a mais veloz e sensível do mundo,
Não preciso. Nunca revelar o filme,
Na hora que se abre o flash,
Vou logo de te revendo em séries.

Em cada foto, será um flash,
Dos meus olhos, olhos e olhos,
Que se abrem, abrem e fecham,
Como se fossem, fossem um flash.

Desfrutando na minha mente,
Entre as duas órbitas reluzentes,
Amor! Amor! Meu grande amor!
Serei seu o melhor presente.

Poderás estar onde estiveres,
Meus olhos atravessam montanhas,
Perfuram o abstrato e até o infinito,
Em real verdade, tenho a melhor máquina.

Em cada foto, será um flash,
Dos meus olhos, olhos e olhos,
Que se abrem, abrem e fecham,
Como se fossem, fossem um flash.

Tu és dentro de mim,
A cópia fiel do teu corpo,
Até sinto na foto os batimentos,
Daquele enlouquecido amor.

Em cada foto, será um flash,
Dos meus olhos, olhos e olhos,
Que se abrem, abrem e fecham,
Como se fossem, fossem um flash.

D.R.A

ERASMO SHALLKYTTON
POETA


biografia:

Erasmo Shallkytton
é o nome literário de Erasmo José Lopes Costa, nasceu em Caxias[MA], advogado, 45 anos, poeta desde os 09 anos de idade, aos 14 anos participou do II Concurso de Poesia 1974, como 3 colocado com o tema \'Pátria\' realizado pelo Colégio Diocesano, participa de várias Antologias Nacionais \'Novos Poetas, Novos Talentos\' recebeu em outubro 2005 Diploma da IV Seletiva de Poesias, Contos e Crônicas de Barra Bonita[SP], categoria Consagrados, ´participou no período de agosto a novembro de 2005 em mais de 40 concursos nacionais e internacionais, escreve poesias, contos, crônicas e diversos estilos literários com inúmeros trabalhos não publicados por falta de recursos financeiros.

 

Desarrollado por: Asesorias Web
s
s
s
s
s
s