s
s
s
s
s
s

El contenido de esta página requiere una versión más reciente de Adobe Flash Player.

Obtener Adobe Flash Player

Marcial Salaverry
Nacionalidad:
Brasil
E-mail:
Biografia
AMOR EM LETARGIA
Marcial Salaverry

Quando o amor entra em letargia,
a vida fica vazia,
a alma flutua sem destino,
perdemos nosso tino
e nosso prumo,
ficamos sem rumo...
Sem saber o que fazer,
pensamos mesmo em morrer,
em nos entregarmos...
A vida nos impe uma reao,
algo que reanime a alma e o corao...
Precisamos voltar vida,
sair dessa letargia,
pois ser covardia
ficarmos na lassido...
Vamos viver... D-me tua mo...
Juntos poderemos reagir,
e a alegria de viver novamente sentir...
E assim, o amor ressurgir...

Marcial Salaverry
________________________

DELICIAS DE AMOR
Marcial Salaverry

Delicias de amor...
so as delicias vividas
quando estamos sentindo o calor
de mos queridas.
So as delcias sentidas
durante o ato amoroso,
so delicias vividas,
num momento gozoso...
O prazer do amor,
o prazer da vida,
tendo da presena o calor,
ou mesmo a iluso sentida.
Existe o amor presente,
fsico, que est ao nosso lado...
Existe o amor ausente,
espiritual, mas do fsico separado.
Ambos so amores que vivemos,
Ambos so sentidos,
Ambos so queridos,
So amores que vivemos...

Marcial Salaverry

_____________________


ESPERANA DE AMOR

Marcial Salaverry

Existe uma esperana,
e isso algo que me balana...
Ser que acontecer?
Quando ser?
Algo que muito desejo,
que vir junto com terno beijo...
Sempre um encontro amoroso,
algo meio misterioso...
Temos que usar imaginao,
sempre ficando aquela sensao
do como ser que ser...
algo para se decidir,
e do destino no se pode fugir...
Venha para meus braos,
sentir o carinho dos meus abraos,
o calor do meu beijo,
a fora do meu desejo...

Marcial Salaverry


biografia:

MARCIAL SALAVERRY


Sempre fui leitor voraz. Desde pequeno, sempre gostei demais de boa leitura.
Meus autores favoritos foram, Monteiro Lobato, Karl May, Leandro Dupr, Jlio Verne,
Victor Hugo.
Escrevia algumas brincadeiras, mas nunca pensei em ser escritor.
Minha irm era secretria de Monteiro Lobato, e certa vez mostrou um trabalho de redao que havia feito para a escola, e o Mestre comentou que eu poderia ainda vir a ser um escritor, pois tinha estilo.
Nunca o levei a srio. Deveria ter levado, pois agora descobri o prazer de soltar o que tenho dentro da alma.
Somente comecei a escrever alguma coisa para a Internet neste ano.
Instado por algumas amigas, comecei a escrever Aventuras na frica, narrando episdios de minha vida no Congo, durante trs anos que l vivi. Como jamais havia pensado em escrever sobre isso, nada havia anotado. Foi um excelente trabalho de memria, para lembrar-me de certos detalhes.Descobri que ainda no estou senil, embora muita gente possa pensar o contrrio.
Posteriormente resolvi escrever crnicas tipo auto ajuda, e muita gente tem gostado.
E agora, estou poetando. Parece que esto gostando. O que vocs acham?
Alguns dados biogrficos:
Nasci em 11/12/1938 - Casei em 19/09/1959 - E agora sou um bisav muito orgulhoso de seu bisneto.

 

Desarrollado por: Asesorias Web
s
s
s
s
s
s