s
s
s
s
s
s

El contenido de esta página requiere una versión más reciente de Adobe Flash Player.

Obtener Adobe Flash Player

Frassino Machado
Nacionalidad:
Portugal
E-mail:
Biografia
SONETO ANTI - SONETO

Homenagem ao
'Dia da Poesia'


Dizem para a haver tantos sonetos
como rvores na floresta bem diferentes
com versos multiformes divergentes
de temas mui vistosos ou discretos...

De todos os poemas mais concretos
da pena dos poetas decorrentes
o Soneto o rei das cultas mentes
o que mais horizontes tem abertos.

Mas, no entanto, no todo ou em parte
h sonetos sem jeito e sem arte,
sem rima, sem estilo, sem harmonia...

Lamenta-se ento, neste contexto,
que s' escolha o Soneto qual pretexto
p' ra celebrar a Festada Poesia !

Frassino Machado
In MUSA VIAJANTE


*

SURSUM CORDA, SONETO !

Com que ento, meu amigo, ainda s Soneto?
Vejo-te por a um pouco desleixado
andando s de rua em rua abandonado
como que estando reformado por decreto...

Ests perdendo a tua honra por completo
bem assim o respeito que j no te dado,
v, todavia, que no passes a enteado
tu, dos filhos de Orfeu o qu' s mais predilecto.

No, meu caro Soneto, eu rasgo as minhas vestes
se no regressas novamente fiel ribalta
dominando as barreiras que te so agrestes.

E se nesta odisseia algo te faz falta
cada dia eu te cantarei em tons celestes
para que tua luz brilhe sempre mais alta !

Frassino Machado
In MUSA VIAJANTE


*

HOLOCAUSTO EM S. DOMINGOS

Manh de Pascoela acinzentada
a de Lisboa em mil quinhentos e seis
Igreja de S. Dominos engalanada
e quela hora mui cheia de fiis.

frente dos festejos no estaria
a Corte, qu' ausentada de Lisboa,
deixara aquelas gentes bem toa
e o monarca entretido em montaria.

Muitas naus ancoradas nesse dia
cheias de aventureiros, tristes povos,
fazendo algazarra e picardia
em face do baptismo em cristos-novos.

P' la baixa da cidade s' estendia
um nauseabundo cheiro de pimenta
e a turba praguejava ciumenta
procura do lucro que fugia ...

J entrada 'stava a hora matutina
quando da Igreja sai em debandada
muito povo atiado e em rapina
abjurando com dio a ruim cambada...

De rastos trazido um cristo-novo
que protestara ver aceso um crio
em lugar do milagre e do delrio
com que a fradesca quis lograr o povo.

Acabou-se o baptismo dos conversos
que a raiva ofuscou a procisso
e por entre magotes bem perversos
acenderam-se as chamas da paixo...

- Fora com os hereges e a mourama,
fora com o judeus e os ciganos,
no queremos c mais destes enganos,
levem-nos fogueira, a cruz reclama !

- Ai, tempus, mores, Sodoma,
fanatismos vos e peonhentos,
cruis morticnios com diploma
de vingana e d' dios pestilentos !

Nunca Lisboa viu atrocidade
to grande como aquela acontecida
fazendo um holocausto vida a vida
numa razo cruel sem humanidade.

Dois dias se passaram de vinganas,
de acusaes, massacres e fogueiras,
de corpos mutilados em andanas,
de casas assaltadas sem maneiras...

Cristos-novos e velhos sem domnio,
d' estrangeiros e lusos, mesma lia,
sem proteco alguma e sem justia
soube o rei esta nova do extermnio.

Se capital por fim chegou a lei,
nas patas dos cavalos contingentes
o sangue no lavou a humana grei
que ofendida ficou por inocentes...

Nesta incria do Imprio o Maioral,
justia quis fazer e humilhar:
s gentes da cidade vai tirar
a honra de ser nobre ebem leal !

Quem assim rege uma cidade inteira
com atropelos aos seus pergaminhos
demonstra com razo mais verdadeira
um outro holocausto e seus caminhos !

Frassino Machado
In ODISSEIA DA ALMA


***


CURRCULO
DE
FRASSINO MACHADO


FRASSINO MACHADO. este o pseudnimo potico de Francisco de Assis Machado da Cunha. Natural do norte de Portugal, mais propriamente da Cidade Invicta. Desde muito cedo que sentiu uma forte inclinao para as Artes, nomeadamente para a Poesia e a Msica. Descendente de uma famlia com essa mesma inclinao, no admira que - logo na sua juventude - tenha procurado por todos os meios dar sentido a essa vocao.
Paralelamente aos seus variadssimos estudos, desde Cursos oficiais, mdios e superiores, passando por Colgios e Institutos particulares, chegou a frequentar uma Escola Tcnica Industrial, em Guimares, onde aprendeu a mecnica dos mėtais e, j na capital, o Instituto Gregoriano de Artes Musicais, onde alicerou, orientado por professores qualificados, as suas qualidades de empenhamento manual, esttico e metodolgico. O seu profundo amor Literatura, Histria, Filosofia e Msica, deve a sua origem justamente aos seus grandes mestres universitrios, a quando da frequncia do Curso Superior de Filosofia, na Universidade Catlica de Lisboa e do Curso de Histria na Universidade Clssica - Faculdade de Letras e Cincias Humanas, da mesma cidade.
Tem leccionado, no Ensino Secundrio, a disciplina de Histria e dinamizado o Clube de Msica, onde ensina a arte do canto, da dramatizao e alguns instrumentos musicais.
Ainda quanto Msica, vem exercendo cargos diversos como o de organista e compositor de msica sacra, bem assim direco coral em assembleias litrgicas. Presentemente exerce a funo de organista oficial na Igreja de Nossa Senhora da Conceio, ao cuidado da Provncia Portuguesa da Ordem Franciscana.
Relativamente msica profana, tem participado em muitssimas iniciativas quer como instrumentista, quer como cantor, interpretando textos por si criados, quer de gosto geralmente intervencionista, quer didctico-histrico, ou mesmo de crtica social. Chegou a organizar mesmo alguns festivais de Cano Juvenil em vrias zonas do pas.
Actualmente tem participado com frequncia em Tertlias da Capital, sendo membro efectivo da Tertlia Potica ao Encontro de Bocage, dirigida pela ilustre poetisa Amrica Miranda. Tem dinamizado h j vrios anos momentos de canto e msica, quando do lanamento de Obras Literrias, nomeadamente nas actividades promovidas pela Editorial Minerva, na qual tem j editados alguns dos seus trabalhos poticos, nomeadamente na conhecida Antologia POIESIS.
Iniciado na prtica das novas tecnologias, criou uma Pgina na Internet, com o nome de JARDIM DE ORFEU [ www.jardimdeorfeu.no.sapo.pt ], e dinamiza com regularidade trs Webblogues de dominante potica / literria , dois individuais denominados MIRADALTO [ www.puxaprariba.blogger.com.br ] ; O CANTO DO PARNASO [ www.ocantodoparnaso.blogspot.com ] e outro colectivo destinado divulgao potica, chamado TERTLIA POTICA AO ENCONTRO DE BOCAGE [ www.tertuliabocage.blogs.sapo.pt ], presidido pela poetisa Amrica Miranda.
Igualmente tem imensas participaes em variadas outras Pginas de dominncia potica, quer em Portugal quer em diversos pases de expresso lusfona, espanhola, francesa, italiana e outros.

CONTACTOS PARA O AUTOR:
machadofrassino@gmail.com

machadofrassino@hotmail.com

Lisboa, Abril de 2006

PUBLICAES

A OBRAS FSICAS

ANTOLOGIA POESIS [ do III ao XI Vol. ], da Editorial Minerva, Lisboa

I ANTOLOGIA - PORTAL 'C ESTAMOS NS', Edies L P B, Londrina

2 ANTOLOGIA DE POESIA E PROSA POTICA, Tertlia Potica Ao Encontro de Bocage, Lisboa 2005

TERRA LUSADA, Antologia Potica Internacional, Edit. Zeni Leal, Curitiba 2005

PROSA E VERSO, Antologia, Volume IV , Edit. Nova Letra, Blumenau 2005

Revista italiana IL-CONVIVIO, onde tem publicado periodicamente alguns trabalhos.

Jornal O ARAUTO , Bimensrio, fundado e dirigido por Amrica Miranda

Jornal Regional O TRINGULO, mensrio ribatejano.

B OBRAS NA INTERNET

No Site da Web : www.jardimdeorfeu.no.sapo.pt com o nome de JARDIM DE ORFEU, onde esto publicados os seus principais trabalhos.
No Site da Web: www.ocantodoparnaso.blogspot.com [O CANTO DO PARNASO]
No Site da Web : www.puxaprariba.blogger.com.br [MIRADALTO]
No Site da Web : www.tertuliabocage.blogs.sapo.pt [TERTLIA POTICA]
No Site da Web : www.blog.comunidades.net/penha/ [MONTANHA DA SAUDADE]
No Site da Web : www.no.comunidades.net/profassis/

C TRABALHOS DIVERSOS

No Site da Web : www.usinadeletras.com.br , onde tem seu Sub-site com trabalhos poticos alm de artigos diversos, ensaios, crnicas, etc.
No Site da Web : www.portalcen.org , onde membro fundador e efectivo da Academia Virtual de Letras Luso-Brasileiras / AVLLB . Aqui tem um Sub-site com Trabalhos poticos e outros.
No Site da Web : www.il-convivio.com , onde tem seu Sub-site com trabalhos poticos variados.
No Site da Web : www.portalcen.blog-city.com [Portalcenblog]
No Site da Web : www.secretexpressions.com
No Site da Web : www.palavreiros.org
No Site da Web : www.falena.net
No Site da Web : www.gargantadaserpente.com
No Site da Web : www.saladepoetas.thenet.eti.br/
No Site da Web: www.seblumenau.org
No Site da Web: www.paralerepensar.com.br/frassino.htm
No Site da Web: www.recantodasletras.com.br

Lisboa, Abril de 2006

 

Desarrollado por: Asesorias Web
s
s
s
s
s
s