s
s
s
s
s
s

El contenido de esta página requiere una versión más reciente de Adobe Flash Player.

Obtener Adobe Flash Player

Cludia [Lima] Freire
Nacionalidad:
Brasil
E-mail:
Biografia

SONHOS VERMELHOS

A violência violenta
Lentamente invade
A vida, a alma, o espírito
Os sonhos...
Outrora violetas
Agora são vermelhos
De sangue
Morada de anjos
De Fadas, almofadas
Rendas, pérolas, flores e amores
Foram invadidos por armas, seqüestros
Mortes, medo, drogas, assaltos
Vigio meu sonho vermelho
Assim protejo a mim e aos meus...
No último assalto vi o rosto dele
Branco como cera, pés inchados, boca gelada
Ah! Não quero mais sonhar...
Nunca mais irei dormir, vigiarei até a morte
Se tiver sorte morrerei primeiro
De velhice...

OLHOS DE GATINHOS

Dentro do livro está o gato
Nos olhos do gato está Ceília
Será ela que me inspira?
Cecília, Cecília!
Olhos de gatinho
Brilhando no escuro
Iluminando o mundo
Para que eu veja a beleza
De tudo...
Tudo é pretexto
Para um bom texto
O gato esquentando fogo
A galinha de Aninha atenta,
A vovó fazendo pão-de-ló,
Maroca distribuindo beijoca,
Ricardó comendo jiló,
Tereza colocando a mesa,
Alexandre se achando grande,
O cachorro Caxambu deitado
Sob o pé de chuchu,
Dindim comendo amendoim
Gente, isto não tem fim!
Cecília não foi uma ilha
Pedaço profundo do mundo
Éle de Meireles
Olhos de Cecília
Cecília Meireles...

MÁRIO CARA DE PASSARINHO

Quintana vai à quitanda
Comprar alpiste para os passarinhos
Com o seu sapato florido
Canta uma canção, algo sobre o verão
Enche o peito de emoção
Sorri para todos na praça
Não deixa ninguém sem graça
Mesmo quando reclama
Da gaiola que passa
Com um pássaro Azulão
Liberte esse pássaro homem,
O céu o espera, deixe-o voa
Encantar, inspirar poetas
Sobrevoar o mar
Sentar nos fios
Dar assovios
Divirta-se com outra coisa
Dance com as raparigas
Deixe-as de barriga
Tome uma caninha
Escute uma musiquinha
Compre uma violinha
Liberte o pássaro homem...
Mário Quintana cara de passarinho
Libertou o Azulão
Voltou para casa
De passinhos
Ouvindo o silvo do passarinho
Liberto e alegrinho...

Homenagem aos 100 anos de Mário Quintana, poeta brasileiro que soube tão bem retratar a vida cotidiana.

biografia:

Historiadora formada pela Universidade Católica de São Paulo; Poeta desde criança. Sua poesia fala insistentemente de alma, de calma, de relações famíliares, de olhares que sucumbem, de pequeninas coisas aparentemente sem importância, lembranças de outros tempos...coisas de historiadora, um mundo de lembranças!
Em maio serão publicados dois textos seus em:
- Antologia de Poetas Contemporânes[27 Edição]
-Antologia de Contos de Autores Contemporâneos.Ambos editados pela Câmara Brasileira de Jovens Escritores[CBJE].
Em Junho serão publicados dois textos na Antologia de Escritores Brasileiros - 2 Edição.

Publica seus textos em vários sites :

http://www.cantorecantoencanto.zip.net

http://www.recantodasletras.com.br

http://www.casadoescritor.com.br

 

Desarrollado por: Asesorias Web
s
s
s
s
s
s