s
s
s
s
s
s

El contenido de esta página requiere una versión más reciente de Adobe Flash Player.

Obtener Adobe Flash Player

Raphael Georg
Nacionalidad:
Brasil
E-mail:
Biografia
O AMOR DE JOVENS

Todos pensam que s os adultos se apaixonam. Eu digo que esto errados.

Vrias pessoas da minha idade, por exemplo, se apaixonam, namoram, se telefonam, conversam pelos chats da Internet e sonham com o futuro;

Aprendem a beijar e sentem o gosto do amor, mas d uma bruta vergonha. Mas depois, s relaxar.



Eu amo algum...

Ela se parece com as jovens e pequenas estrelas que piscam com muito brilho e enfeitam o cu como ela enfeita meus olhos.

O beijo dela tem o sabor de chiclete, mas no incomoda.

No estamos juntos, mas ainda gosto dela.

Ela me mandou embora, depois que fiz tudo para que ela gostasse de mim.

Queria que ela gostasse de mim como eu sou, mas o preconceito foi maior, porque estou acima do peso e as meninas sentem vergonha de ter um namorado gordo.

Mas tudo isso no problema para mim. No me preocupo mais, pois sei que um dia emagrecerei e, ainda jovem, serei um belo rapaz, como todos dizem.



Um dia eu encontrarei uma namorada e ela ser tudo para mim.

Com ela eu seguirei o caminho que meu corao sempre desejou: O caminho do amor jovem e eterno.


ESTO DESTRUINDO O MUNDO

As guerras sempre aconteceram desde o incio dos tempos.

Vrias guerras destruram nosso mundo e milhes de pessoas morreram, como por exemplo: A Revoluo Francesa, A Guerra Civil Americana, A Guerra Contra os Povos Indgenas da Amrica, A Primeira Guerra Mundial, A Segunda Guerra Mundial, A Guerra do Vietn. Essas para mim foram as piores.

Muitas guerras ainda podem acontecer, mas eu rezo a Deus e peo que nunca mais aconteam.

O problema que o homem egosta, mata pessoas inocentes e s pensa no poder. Eu no gosto disso e queria que aparecesse um lder capaz de fazer com que a paz reinasse por todo o mundo e todos fossam amigos, vivendo em harmonia.

Eu odeio a guerra, porque lderes mundiais se odeiam. uma pena que eles nunca se entendam. Isso que ruim, pois quando iniciam a guerra dizem para o seu povo que esto lutando pelo seu pas, mas na verdade uma tremenda de uma mentira.

Jovens vo para guerra e a maioria no volta para suas casas. Morrem a toa, sem nenhum objetivo, a no ser defender os objetivos dos lderes loucos e maus.

O povo tambm sofre... So bombardeados, morrem sem saber porque...

Uma bomba atmica lanada covardemente e o povo morre por causa dos seus lderes.

O povo acusa Deus de todo sofrimento que passa, mas Deus no culpado, porque Ele no criou maldade no corao humano, mas a mente do homem que foi corrompida pela loucura do poder que impede que eles amem. Mas eu sei que Deus ama a todos da mesma maneira e deseja que todos sejam irmos.

Pelo menos eu me sinto irmo de todos.

A VIOLNCIA DESTRI A PAZ.

Nos pas em que eu vivo h muita violncia.
A guerra acontece todos os dias. Nunca vai embora.
Essa violncia nunca termina em meu pas.
Todos j devem ter ouvido falar em favelas.
Eu moro no Rio de Janeiro/Brasil, lugar em que existem mais favelas do que se imagina. Nelas h muita tristeza e muito sangue, porque pessoas usam drogas, usam armas e atiraram nas outras pessoas.

Roubam o que no lhes pertence e desrespeitam o direito dos outros;

As crianas sofrem e os pais tambm, porque so pobres e no recebem ajuda.

Todos pensam que a polcia resolve tudo... Esto enganados! Alguns policiais so honestos e honrados, prontos para servir e ajudar, mas muitos so envolvidos com o besteirol do trfico de drogas e armas. Como lamento que ningum por aqui possa viver em paz.

Eu vejo isso nas ruas, nas escolas, na TV que nos informa um crime a cada minuto. Mas no apenas com os bandidos que me preocupo, mas tambm com a populao.

Eu olho para as pessoas e elas me encaram com dio como se eu fosse indiferente a elas.

Eu entendo isso: Elas vivem com medo, e mesmo eu sendo um pr-adolescente, eles me julgam porque existem muitos bandidos na mesma idade que eu tenho.

Esse o meu pas. Ser que algum dia os governantes vo mudar tudo isso de mau que acontece? - Eu espero que sim, porque desejo a PAZ.


MEUS IDEAIS.

Doze Anos... Muitos sonhos!
Uma cmera na mo documentando a vida...
Farei isso quando for cineasta. Este meu sonho!
Muitos tentam abafar o meu sonho, achando que loucura.
Enganam-se! Sou lutador e conseguirei ser o que quero ser.
Estou determinado e muito confiante que chegarei onde quero chegar.
Estudo todo material que me interessa para que eu seja bom.
As pessoas no conseguem realizar seus sonhos, porque no lutam.
Eu sigo em frente e vou mostrar que vencerei.
Quando isso acontecer, mostrarei ao mundo o meu trofu e o nome dede ser: SONHO REALIZADO!

Biografa:
RAPHAEL GEORG
[12 anos de idade], nasceu em Niteri, Estado do Rio de Janeiro, no dia 16 de Setembro de 1996.

Desde que comeou a balbuciar as primeiras palavras apresentou grande interesse por imagens, como: TV, livros, revistas, vdeos etc.

Com uma memria privilegiada, aos dois anos de idade j colecionava revistas que traziam espcies de dinossauros.e reconhecia se eram herbvoros ou carnvoros, alm de muitas espcies catalogadas.

Aos 4 anos entrou para o Conservatrio de Msica de Niteri para o curso de teoria musical, ao qual estudou por dois anos. Em seguida, estudou piano por algum tempo, mas devido aos horrios escolares [horrio integral - De 07:00 hrs. s 16:30 hrs.], cursos de ingls e outros, as aulas que fazia de teatro ficaram de fora. Ento, aps conversar com seus pais, ele decidiu interromper as aulas de piano para dedicar-se ao teatro, j que adora interpretar, principalmente comdias.

um leitor compulsivo. Por esse motivo conhece a fundo Mitologia Grega e Romana, a histria de diversas guerras ocorridas no mundo [incluindo seus personagens marcantes, onde comeou, onde terminou, os motivos que as geraram etc.].

um historiador nato e desenvolve textos com facilidade criativa.

Atualmente, estuda no CEN - Centro Educacional de Niteri e cursa o 7 ano

Deseja ser um Cineasta, mas quer escrever, dirigir e participar como ator dos filmes que sonha fazer.

Raphael Georg fez vrias peas teatrais, tem certificado de cursos teatrais e oficinas, j se apresentou na TV Globo, no programa de entrevistas do J Soares, cuja participao teve repercusso nacional e internacional.

Como ele mesmo diz, no um poeta. Escreve textos baseado em seus sonhos e em tudo aquilo que sente, ou seja, amor por todos os seres vivos.

Ainda no publica seus textos em nenhum site, mas deseja participar do Movimento Poetas Del Mundo, porque um conhecedor das guerras, mas amante inveterado da PAZ

raphaklopper@globo.com

 

Desarrollado por: Asesorias Web
s
s
s
s
s
s