s
s
s
s
s
s

El contenido de esta página requiere una versión más reciente de Adobe Flash Player.

Obtener Adobe Flash Player

Bruno Candas [Cnsul - Z-C-Recife-PE]
Nacionalidad:
Brasil
E-mail:
Biografia

CORROSÃO

A fome dos novos
bandidos poetas
nem sempre alertas
ao tempo q vai.

Os prédios destroços
monumentos d\'outrora
na rua da Aurora
ou boca do cais.

Guris mergulhando
no límpido rio
só pra quem viu
não existe mais.

***

RAZA ODIADA

Quando a natureza
é sinistra
ironiza-se desgraças.

Não nos contentamos
em ironizar
o irônico,

Ironizamos
onde dói
noutro peito.

Seres como nós
devem viver isolados.

***

FARELO

O poema
tem q ser
sequinho.

MAGRO.

Se possível
nordestino:
desnutrido
e valente.

Deve ser
raquítico
definido:

coureosso

***

biografia:

Bruo Candéas
nasceu em Campina Grande/P Autor dos livros \'poeta nu na alcova\',
\' a trégua dos ditadores\', \'filé 1,99\' [com Malungo], \'férias do gueto\'
e \'o osso do poema\'[inédito]

brunocandeas@bol.com.br

 

Desarrollado por: Asesorias Web
s
s
s
s
s
s