s
s
s
s
s
s

El contenido de esta página requiere una versión más reciente de Adobe Flash Player.

Obtener Adobe Flash Player

Caetano Trindade
Nacionalidad:
Brasil
E-mail:
Biografia
A serpente do mundo no giro da esfera no eterno retorno
O mundo girado pelo movimento
E a girada pode ser tambm o mundo da arte
O mundo da arte na esfera da criaco do eterno criar
O eterno criar na alegria do curvar
Posse da eterna chegada finita
Vontade terrena sobre-humana desdita
Forca dionisaca apolnea
Curva linha
Martelo cabeca
Vontade forasteira
Vontade aroeira
Vontade rachar
Vontade aspirar
Curva linha no espaco
Linha na forca curvilnea do corpo
Turvalidade nesta claridade [crtica ao eterno retorno?]
Dionsio no deleitar dialtico
Dionsio ctico da ctica
Dionsio conspirador de si mesmo
Dionsio criador de si mesmo sem esorco no girar, somente na obtenco da forca de si mesmo naquilo foi forca em si mesmo... vontade para forca e potncia do Auto si mesmo
Dionsio abismo saltante como vontade e grito
Silncio acordam aroeiras e bambs
Dionsio vive profundamente entusiasmado com a forca do impulso de si mesmo como vontade louca desta razo profissional da loucura.
Dionsio Zaratustra...

12 de fevereiro de 2006-02-12

S solto
T tonto
E extasitico
F Fulgoroso
A alucinante
N Nacrtico

C clausura
A amvel
E expoente
T trilhante
A alucinado
N nacrtico
O ofegante

18 de janeiro de 2006-01-18

Cervantes sabadantes
Piazolla viola
Mozart violinarte
Nietzsche satrico
Bethoveen Lwe
Dionsio louco
Salom rouca...
Donato Spielerei
O salto trgico necessrio na afirmatividade
O poeta louco de sua conscincia animal
Fatacidade
Alegria pelo trgico

04 de fevereiro de 2006-02-04

biografia:

Wolfagan Amadeus Mozart na clarineta Adagio
Neuza saltiteia e Sidnei Wagner cambaleia
Caetano Trindade clareia
Dionisicamente
Caetano Trindade tem forca vital na vida como forca de alegria na virtude do tombar, o gosto da vitria no salto, no pulo, no paraqueda, no vento, no amor fatal, no destino, no pathos da vida, na paixo pela tragicidade. Caetano Trindade realmente pessoal, impersoal, impressionista e impressionante, tudo depende do ponto onde se est. A Tristeza de Chopin como alegria euclidiana da geometria e da biosfera atual. O clima de Chopin no seu adieus tristeza um canto realmente de alegria. Nietzsche o detestara, porque ele o admirara. Este protesto Caetano Trindade faz com brinde de desejo e salto no gosto desta loucura, desta delcia loucamente lcida na vontade de querer, vontade no piano de Wagner na estaco de Vivaldi. Assim caminha a filosofia de Caetano Trindade. Ele assina por este nome, porque o seu nome neste mundo o Dionsio. Ele traz o fogo e o aco, a corrente e a liberade, ele simplesmente fantstico, uma sede no maravilhoso como gosto no pavor do absoluto. A filosofia Caitiana a vida. Vive tragicamente, vive fatalmente, vive com gozo na tragdia como delcia e forca do prprio destino como querer isso, porque isso vem ser o que sou. A filosofia do ser aqui agora uma filosofia de pardia, porque Caetano Trindade de louco e palhaco tem ambos, os tufes da perplexidade e aceitaco do potente na queda. Dionsio como louco no anjo da sua prpria esfera. E quando houver na primavera sonhos na noite dizem que a que sua filosofia nesta espera. Caiba e caimbr. Ocupa de si mesmo, porque o Selbst, a propriedade da matria como propriedade de si mesma. Nesta forca poder multiplicar no seu finamento. A mente dionisiaca ocupa-se de si mesma. Si mesmo sem distanciamente de mim mesmo, porque o que caiba relatar o que passa aqui dentro como forma da superfcie do corpo na esfera. A vida como celebraco no destino. A vida transpira loucamente... orqudeas para Neuza Ladeira e inho para Dionsio Donato e Saudaces aos crculos da lareira no Ribeiro. A todos bem comportados com tortas de graviolas o meu muito obrigado por lancar tambm nesta roda da loucura. Ch de camomila para os viciados e caramutango para os prateados. A vida titnica do poeta Dionsio Donato transpira transvalorizaco... superumano, num tema provocante numa saltitagem danada que provm das profundezas do oceano. Por exemplo as algas martimas ou as correntes filosficas no crculo atual? Ou ser os gansos no carnaval em Trier? Ou basta ouvirmos a canco de Jules Massenet [1842-1912] na Meditation aus Thais.
Pseudo Dionisio Donato

 

Desarrollado por: Asesorias Web
s
s
s
s
s
s