s
s
s
s
s
s

El contenido de esta página requiere una versión más reciente de Adobe Flash Player.

Obtener Adobe Flash Player

Gerusa Leal
Nacionalidad:
Brasil
E-mail:
Biografia
Mulheres de preto

Respirando a loucura,
bebendo a morte,
num s enorme dia,
feito de sculos,
milnios.

Eternamente o combate no corao.
Suportando o insuportvel ao relento,
contra o muro,
o lamento mudo,
rogo sem esperana,
sem urgncias,
sem sentido,
inexplicavelmente.

Durando no tempo,
as mulheres de preto.

Momento

O espelho que me interroga, evoca antigo retrato
no quarto deserto, inundado por oceano de ao,
onde correntes de versos vazados a faca se esvaem
em cartas no escritas, laos frgeis,
pssaros feitos pedra em pleno vo.

Nostalgia de percorrer estrads
sem rumo certo ou prazo de chegar.

Partilha

Sob o sol
a paisagem ressecada
do serto [do velho a soledade].

Famintos
trpegos errantes
rfos [da fartura]
irmanados na fome e no cansao.

No mormao,
a velhice penitente,
do pacato pastor apascentar
[pedras e bodes].

Sobre a terra [esturricada]
partilha o pouco que tem
com o irmo de [amarga] sina.

biografia:

Gerusa Leal
, recifense, um filho. Psicloga, servidora pblica aposentada. Participante da Oficina de Criao Literria de Raimundo Carrero, dois contos publicados em coletneas anuais da Oficina, Pedao de mau caminho e Por um triz [meno honrosa Concurso Literrio Lus Jardim - 2004 - Recife / PE]. Outro conto, Anacy [5 lugar no I Concurso de Contos de Cordeiro / RJ - 2005], em coletnea a ser lanada em abril. Os brincos prateados, classificado entre os dez melhores no concurso do Instituto Maximiano Campos / 2006 - Recife/PE. Um poema, Momento,premiado em terceiro lugar no concurso Fliporto 2006, um romance na cabea, trs captulos esboados, e o desejo de continuar a escrever.

 

Desarrollado por: Asesorias Web
s
s
s
s
s
s